Brasil, Rio de Janeiro, 1992

28 01 2010

“Desde o ponto de luz na mente de Deus, que se ilumine a mente dos homens.  Que a luz desça à Terra.

Que aflua amor ao coração dos homens, desde a fonte de amor no coração de Deus.  Que o Cristo desça à Terra.

Que a vontade pequena dos homens se guie, pelo propósito que os mestres conhecem e servem.  Assim, será compreendida a vontade de Deus.

Que se realize o plano de luz e de amor, ressurgindo do íntimo da própria humanidade.  Assim, fique selada a porta de onde provém o mal.

Que a luz, o amor e o poder da vontade, pelo esforço consciente da raça dos homens se conjuguem, e restabeleçam o plano Divino na Terra.

Que assim seja!  E assim, será!”

A Grande Invocação 

Há uns três anos atrás, foi divulgada no Brasil uma mensagem recebida por Iolanda Rodrigues (ex-freira), brasileira, atualmente residente em Montevidéu.   Essa mensagem foi ditada por Mestres da Grande Fraternidade Branca Universal.

Vou tentar transcrever um trecho da longa mensagem: 

“Haverá três dias de trevas que serão o último chamado de Amor do PAI. Há dois mil anos atrás veio Jesus, depois vieram vários mensageiros e ninguém lhes deu ouvidos. O mundo, ao invés de melhorar, piora a cada dia. Os três dias de trevas significam um susto, um grande susto, para que todos acordem.  Este susto é um ato de Amor do PAI, porque ELE quer que percebamos que precisamos nos preparar espiritualmente para o Final dos Tempos (…)”

Nestes últimos tempos, vem se intensificando a distribuição de panfletos contendo a terceira mensagem de Fátima, trabalho de um sacerdote católico, Padre Agostinho, que afirma ter autorização da Igreja Católica Apostólica Romana para publicá-la.

A virgem apareceu a três crianças, em 1917, uma das quais ainda é viva: a irmã Lúcia. Ela vive em Portugal e é irmã religiosa.  Lúcia entregou a profecia ao Papa Pio XII. Quando o Papa leu a mensagem, ficou chocado com o conhecimento que teve, mas a colocou de lado e nunca ofereceu ao mundo.  Após a morte de Pio XII, o Papa João XXIII disse que a mensagem iria ficar onde estava: “guardada como um segredo”. O Vaticano não quis revelar a mensagem, visto ter receio do que o povo iria fazer e do dano que poderia causar.  Após a morte de João XXIII, o Vaticano levou ao Papa Paulo VI a mensagem, que ficou bastante angustiado com o que lá havia. Ele apenas permitiu que parte da mensagem fosse dada a conhecer ao mundo, em 1964.

“Vai minha filha e prega ao mundo as coisas que vão acontecer (…).   Os homens não ouvem os mandamentos, que o SENHOR lhes deu. (…)  Estão a fazer armas capazes de destruir o mundo em poucos minutos. (…)  Muitos perderão a fé.   A metade da humanidade será destruída e dias difíceis virão para a Igreja: farão guerra à Roma, e às Ordens Religiosas vão ficar umas contra as outras.   Os fracos e maus cairão.   Aqueles de fé fraca também cairão. (…)  Esses são aqueles cujas vidas só se guiaram pelo materialismo.   Milhões destes morrerão dentro de poucos segundos.   Os que sobreviverem desejarão estar também mortos com eles.”

Só por curiosidade: O anagrama de ichtus, formado pelas iniciais da frase Iesous Christus Theou Uios Soter – Jesus Cristo, filho de Deus, Salvador – resultou na palavra latina para peixe, que se tornou o primeiro símbolo da fé cristã.

Também conheço as palavras de Zanira, uma médium paraguaia, em panfletos que foram difundidas no Brasil:

“O Planeta Terra de 3ª dimensão transita já na Era de Aquário. Sobre isso ocorre já a impressionante Época de Apocalipse, durante a qual foi vaticinado o obscurecimento global de todo o mundo. Sem querer por a humanidade em pânico, mas somente preveni-los da última chamada para sua transmutação definitiva à luz, pois que em breve lapso de tempo, todo o Orbe ficará em trevas, ou seja, escuridão por três dias e três noites consecutivas.”

Anúncios




Terra – 31/12/1999 – A virada do século

27 01 2010

 “Passa da hora de conscientizar a humanidade no sentido de esclarecer sobre a natureza dos Extraterrestres que trabalham no Planeta Terra…
Nós somos seres provenientes de outras estrelas, de outros sistemas, de outras galáxias. Nossas mensagens são de Paz e Amor e revelam a necessidade de encontrardes o vosso Cristo interno.
A nossa missão é restabelecer o Plano Divino sobre a Terra e vos auxiliar a erguer-vos perante Àquele que vos criou.
Amai-vos sempre.”
 

Ashtar Sheran 

 As festas estavam ocorrendo, nos mais diversos pontos do mundo. 

 Havia uma pressa geral no ar. 

 Todos queriam chegar a seus objetivos, antes da meia-noite. 

 Hoje era a noite da Festa do Século.

 Eu estava em casa, comemorando com minha família e alguns amigos mais chegados. 

 Todos os anos, desde que me casei, vinha passando a noite de Ano Novo na praia.  Mas essa noite seria especial.  Preferi ficar em casa, na tranquilidade e segurança de nossas sólidas paredes.

 Fazia muito calor no Rio de Janeiro; durante o dia os termômetros haviam registrado 42o à sombra.  Há muito tempo que a temperatura no verão havia disparado, sem diminuir a cada ano que passava.

 O medo, a incerteza, a esperança e o desespero, dividiam o espaço das emoções. 

 Alguns suspeitavam quanto ao fim do mundo ou o castigo final. Ou, talvez, Jesus estivesse voltando. 

 A “Febre do Milênio” havia tomado conta da maior parte das pessoas. 

 As manchetes nos jornais perguntavam: 

 “O Mundo vai acabar hoje?”

 A televisão mostrava que na Praça de São Pedro no Vaticano, estava ocorrendo uma vigília das horas, com todos os fiéis esperando a contagem regressiva.  Uma verdadeira multidão que considerava aquele local, como o mais seguro para se estar, caso houvesse um combate contra as hordas satãnicas.  Todos, ou quase todos, contavam em passar por uma epifania religiosa pessoal e global, presenciando o Apocalipse. 

Na Biblia, João já dizia: 

“Bem-aventurados aqueles que lêem e aqueles que ouvem as palavras da profecia e guardam as coisas nela escritas, pois o tempo está próximo.” 

“Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: O vencedor de nenhum modo sofrerá dano da segunda morte.”

Apocalipse de João 1.3 e 2.11

Outras pessoas estavam se preparando para o Big One, o grande terremoto que assolaria Los Angeles, naquela noite, tornando a cidade uma vila de fantasmas. 

 Alguns haviam ouvido falar que a Torre de Pisa estava se aprumando, a cada badalada do relógio. 

 Outros, afiançavam que teriam visto o braço da Estátua da Liberdade abaixar com a tocha. 

 Muitos ouviam sinos cósmicos, vários viam línguas de fogo.

 Nas igrejas e lugares santos, objetos se tornam sagrados e milagrosos.

 Começa a contagem regressiva.  São 23 horas e 50 minutos. Com mais de 10 fusos horários no mundo todo, ficou estabelecida como base, a hora do Vaticano, para a mudança formal do milênio.

10!  Estamos começando a enterrar nossos amigos de infância.  Isso nos força a encarar a nossa própria mortalidade.

 9!  A sincronicidade está aumentando.  A cada dia, mais e mais coincidências acontecem.

 8!  As correntes energéticas do universo estão unindo-se.

 7! As esferas invisíveis estão se tocando com mais frequência.

 6!  Quase todo mundo leva na mão, uma luz de algum tipo: vela, lanterna, tocha.

 5!   Ouve-se choros e risos.

 4! Grassa a ansiedade, de braços dados com a perplexidade.

 3!  Cânticos religiosos e profanos, iluminam o ar da noite.

 2!  Faces expressando suas emoções, do medo ao puro êxtase.

 1!  Feliz Ano Novo!  Feliz ano 2000!

 Nesse ponto, faço uma parada para pensar:

 – Afinal, vai ou não vai haver o 2o Resgate?